Direção defensiva - Tudo o que você precisa saber

A direção defensiva é muito importante no trânsito. Com a ajuda dela pode-se eliminar as chances de um acidente. Confira os tipos de direção defensiva e mais.

18/07/2017

A direção defensiva é o conjunto de medidas tomadas para evitar acidentes de trânsito ou, ao menos, minimizar suas consequências. Ela é de extrema importância, pois acredita que o condutor por trás do volante tem um papel ativo em fatores que podem eliminar as chances de um acidente.

 

Os tipos de direção defensiva

Existem dois tipos:

Direção preventiva

É a atitude permanente do motorista a fim de evitar acidentes.

Direção corretiva

É a atitude que o motorista deverá tomar ao ser exposto a uma situação não prevista, em uma possibilidade de acidente.

 

Os princípios da direção defensiva

Para a prática da direção defensiva, o condutor necessita, além do conhecimento da legislação de trânsito, do domínio de elementos que facilitarão a tomada de atitudes em vista de um acidente.

 

1. Conhecimento

É o conhecimento adquirido através do Código de Trânsito Brasileiro e aprendido na prática. Ele inclui:

- As leis de trânsito;

- O veículo e equipamentos de transporte;

- As condições adversas que podem ser encontradas durante a condução.

 

Condições adversas

São as condições que aumentam a possibilidade de acidentes, tais quais:

- Iluminação: luz precária;

- Tempo: condições climáticas ou ambientais, como chuvas;

- Vias: condições das vias, como buracos e sinalização;

- Trânsito: peculiaridades do trânsito;

- Veículo: condições do veículo;

- Cargas: transporte de cargas;

- Condutor: estado físico e mental do condutor;

- Passageiros: comportamento ou ações dos passageiros.

 

2. Atenção

O princípio da atenção considera que o condutor deve estar completamente atento e alerta para que possa agir em qualquer situação que fuja do seu controle. Ele estará apto para tomar uma atitude caso algo externo aconteça e haja chances de ocorrer um acidente. O condutor deve adotar uma postura de atenção difusa e sempre alerta. Isso inclui não se distrair em conversas com passageiros, fazer o uso do celular, ouvir som muito alto, etc.

 

3. Previsão

A previsão implica que o condutor do veículo antecipe ou preveja situações que fujam do seu controle e tenha capacidade de agir da forma mais sóbria possível, sem ser pego de surpresa. Não é preciso poderes mágicos para antever algumas situações com grandes chance de ocorrer no dia a dia, tais como um furo de pneu, buraco na pista, um pedestre que atravessa repentinamente fora da faixa, entre outros. O motorista deve estar atento e capaz de prever essas ocorrências.

 

4. Habilidade

Habilidade é a destreza adquirida pelo condutor através de aprendizado e prática. Ele deve desenvolver habilidades específicas que o capacitem caso seja necessário a execução de manobras que virão a prevenir qualquer tipo de acidente. O condutor deverá ter o maior conhecimento e controle possível de seu veículo com o objetivo de executar com sucesso as manobras necessária.

 

5. Decisão ou Ação

É a capacidade do condutor de tomar uma atitude em relação a qualquer ocorrência, tendo como base seu conhecimento e habilidades. Essa ação pode envolver ou não uma manobra perigosa e deverá contar, acima de tudo, com o bom senso do condutor.

Todos esses princípios são melhorados através de prática. Um condutor deve saber os seus limites para não colocar vidas em risco. Uma grande parte dos acidentes podem ser evitados se a direção defensiva for aplicada e é por isso que, desde 2004, todo motorista deve passar pelo curso de direção defensiva, seja ao obter ou ao renovar a sua habilitação.

 

Fique ligado aqui no blog da Litoral para mais dicas como essa.

Até mais!

Comentários

Marisa Vellosc há 2 semanas atrás disse:

Quero imprimir para ler em casa com calma

Responder

Notícias relacionadas

Últimas notícias