3 dicas para financiar um veículo

Saiba algumas formas práticas para financiar seu veículo deixando seu sonho de comprar um carro próprio cada vez mais próximo!

13/04/2017

Comprar um veículo, independente do modelo, é a realização de um sonho para muitos. Porém, para não cair em armadilhas e pagar por um valor muito maior do que o esperado é importante ficar atento a alguns detalhes. Para deixá-lo bem informado e alerta nesse momento, preparamos 3 dicas excelentes de como financiar um veículo, que irão facilitar a sua vida e deixar esse sonho cada vez mais próximo.

 

Algumas formas práticas para Financiar um Veículo

1. Escolha o Modelo de Financiamento mais adequado às suas condições financeiras

Existem diversos tipos de financiamento de veículo e cada um deles apresenta vantagens e desvantagens com relação às parcelas, taxas e modelos de negociação, que não podem ser deixadas de lado. Abaixo apresentamos um breve resumo de cada um desses modelos para que você tenha uma real noção do quanto é possível pagar.

Consórcio

Para quem não precisa de um veículo com urgência, esta é a melhor opção. O consórcio não possui juros e, neste caso, somente é paga uma taxa de administração. O lado ruim deste modelo é que, para ter um bom financiamento, é preciso ser sorteado pelo consórcio, ou oferecer um bom valor de entrada.

Banco

Os bancos, por si só, não oferecem planos de pagamento específicos para comprar um veículo, mas é possível pegar um empréstimo para garantir a compra à vista. No entanto, é preciso negociar as taxas mais baixas de juros ao fazer o empréstimo.

Concessionária

É um dos modelos mais populares, devido às menores taxas de juros. Em algumas concessionárias, elas chegam a menos de 1%. É uma boa escolha para quem pode planejar a compra, mas não é a melhor opção para quem for adquirir o primeiro veículo. Isso porque os valores das parcelas por mês não é muito convidativo.

Leasing

Esta opção é recomendada para quem já possui um bom valor de entrada e está com as contas em dia. A principal vantagem do Leasing, oferecido por bancos, é a ausência do Imposto sobre Operações Financeiras, existente nos outros formatos.

A desvantagem é que o veículo só passa para o nome do comprador após o término do pagamento, mas, mesmo assim, as taxas mais convidativas são excelentes.

2. Tenha um bom valor de entrada

Assim como qualquer outro tipo de compra, a barganha é uma excelente forma de conseguir valores justos, tanto para você  quanto para  o vendedor. No caso do financiamento de veículos, a melhor forma de negociar é  oferecer uma boa quantia de entrada, principalmente para chegar a melhores valores de mercado.

Considere ter em mãos cerca de 25% a 30% do valor final do veículo, para negociar nos modelos de consórcio, concessionária e leasing. Como são eles que possuem modelos com taxas mais variadas de juros, você consegue reduzi-las de uma forma mais moderada.

E lembre-se de se manter  firme na hora da negociação. Isso porque, no momento da venda, os vendedores também irão querer lucrar em cima de você.

3. Considere os custos extras do próprio veículo

Por fim, antes de realizar o financiamento de um carro, analise quais são as suas condições para arcar com os custos extras relacionados ao mesmo. Gasolina, impostos como IPVA, seguros, licenciamento, manutenções constantes, e mesmo aquelas possíveis multas, não podem ser negligenciados no momento de se decidir pela compra do veículo.

Lembre-se de que alguns destes custos virão no mesmo período de pagamento das parcelas. Sendo assim, deverão ser acrescidos ao valor final do  financiamento.

 

Gostou das dicas? Quais dúvidas você ainda possui sobre como financiar um veículo? Não deixe de perguntar, para garantir o seu sonho motorizado de forma econômica e justa.

Até a próxima!

Comentários

Notícias relacionadas

Últimas notícias