Qual é a hora certa de trocar de carro?

A hora certa para trocar de carro depende de vários fatores. Confira aqui esses fatores importantes que acabam recomendando a troca do seu veículo!

26/07/2017

O momento certo de trocar de carro depende de diversos fatores, não só das inúmeras visitas que o veículo pode ter feito à oficina. Certamente, cada caso é um caso, porém, é preciso observar alguns aspectos quando se começa a pensar na troca do seu carro.

 

De uma maneira geral, recomenda-se a troca diante dos seguintes fatores:

•  3 a 5 anos de idade (para veículos novos);

•   Gastos maiores que 10% do valor do veículo;

•  Valor do IPVA (fica mais barato a cada ano);

•   Valor do seguro (fica mais caro a cada ano).

 

Contudo, vamos dar algumas dicas mais detalhadas para que se encontre a hora certa de trocar o carro.

 

1. Valor da manutenção em relação ao valor do carro

A desvalorização do veículo é um dos principais aspectos a se observar. Se os gastos com a manutenção do seu veículo estão excedendo 10% do valor de venda do mesmo, isso pode ser um sinal para efetivar a troca. Para acompanhar a desvalorização do seu carro, faça a conta pela tabela FIPE, que apresenta referências de preço dos carros brasileiros.

 

2. Manutenções constantes

Primeiramente, é preciso observar se o veículo não necessita de uma revisão mais completa ou se realmente existem desgastes generalizados. Pode ser que uma boa revisão resolva todos os problemas atuais.

Fazer somente a troca de óleo e do filtro não é suficiente para manter seu carro funcionando corretamente. Por exemplo, o alinhamento é extremamente importante, pois evita o desgaste do pneu. A troca do aditivo do radiador mantém preservados a válvula termostática, a bomba d’água e o radiador.

 

3. Aparência do carro

Ninguém quer comprar um carro feio, amassado ou mal cuidado. Sendo assim, mantenha seu carro em boas condições.

 

4. Máximo de 5 anos

Para carros pequenos e médios, recomenda-se um máximo de 5 anos para a troca, pois, depois disso as peças de borracha, como os pneus, e as de plástico começam a apresentar deformações.

 

5. Carros de luxo

Devido ao custo de manutenção e ao alto percentual de desvalorização, os carros luxuosos possuem uma vida útil menor. Sendo assim, recomenda-se a troca com 3 anos ou 60 mil quilômetros rodados.

 

6. Sinal do mercado

Em alguns casos, mesmo que não haja um desejo de troca, o mercado dá alguns sinais de que a substituição pode ser a melhor opção. Isso pode decorrer de uma desvalorização repentina, de o veículo sair de linha ou mesmo da chegada de um novo modelo, que faz com que o antigo perca seu valor. Dessa forma, mantenha-se atento à movimentação das marcas.

 

Desse modo, é possível perceber que não há regras prontas para a troca de um veículo, porém analisar todos esses pontos é muito importante. Sempre mantenha seu veículo em bom estado, fazendo as revisões programadas.

E na hora de fazer uma compra, observe se o carro é de qualidade ou está em bom estado, pois esse investimento sempre vale a pena. Invista também em bons produtos na hora de uma revisão, seu bolso agradecerá depois.

 

Até a próxima!

Comentários

Notícias relacionadas

Últimas notícias