Conheça os carros mais vendidos de 2019

Veja quais foram os veículos que tiveram destaque no mercado automobilístico.

10/01/2020

De acordo com a FENABRAVE (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores), a venda de automóveis cresceu 8,65% em 2019. Foram emplacados cerca de 2,78 milhões de carros, caminhões e ônibus em todo o Brasil - para você ter uma ideia, em 2018 esse número chegou a 2,56 milhões. Este foi o melhor número em 5 anos, no entanto, não chegou a bater o recorde de 2013, que foi de 3,8 milhões de carros.

O carro mais vendido em 2019 foi o Chevrolet Onix, mantendo sua posição desde 2015. No ano passado, foram 241.214 unidades vendidas. Já o segundo lugar ficou com o Ford Ka, que totalizou 104.331 veículos emplacados. Em terceiro, o Hyundai HB20, com 101.590 unidades vendidas.

Os 10 carros mais vendidos de 2019

Veja, em seguida, os 10 modelos mais vendidos do ano passado:

1º lugar: Chevrolet Onix (241.214 unidades)

2º lugar: Ford Ka (104.331 unidades)

3º lugar: Hyundai HB20 (101.590 unidades)

4º lugar: Renault Kwid (85.117 unidades)

5º lugar: Volkswagen Gol (81.285 unidades)

6º lugar: Fiat Argo (79.001 unidades)

7º lugar: Chevrolet Prisma (73.721 unidades)

8º lugar: Volkswagen Polo (72.057 unidades)

9º lugar: Jeep Renegade (68.726 unidades)

10º lugar: Jeep Compass (60.362 unidades)

Em 2019 a Chevrolet saiu na frente e teve a maior fatia de mercado: 17,98%, vendendo 475.684 unidades. Em segundo, ficou a Volkswagen, com 16,31% dos veículos emplacados e totalizando 414.481 unidades vendidas. E em terceiro vem a Fiat, com 13,45% das vendas em 366.135 veículos. Este número engloba automóveis e comerciais leves.

A grande presença das SUVs

Podemos dizer que 2019 foi um grande ano para os modelos SUVs. Neste ano, eles ganharam mais espaço: o número total vendido corresponde a 26,59%, o que foi maior do que os 24,48% de 2018. No entanto, a categoria de maior participação no mercado permanece com o Hatch Pequeno (onde está o Onix), com 33,01% em 2019 contra 33,64% em 2018.

Em 2019, foram emplacados cerca de 600 mil SUVs, segundo a Fenabrave. Esse número representa um pouco mais de um quarto do mercado total de veículos leves no país. Destaque para as marcas Jeep e Renault, que tiveram as maiores vendas desse segmento. A Volkswagen também subiu neste ranking: ela lançou em abril o T-Cross e conquistou a 6ª posição na lista dos SUVs mais vendidos.

Veja a lista dos SUVs mais vendidos de 2019:

1º lugar: Renegade (Jeep)

2º lugar: Compass (Jeep)

3º lugar: Creta (Hyundai)

4º lugar: Kicks (Nissan)

5º lugar: HR-V (Honda)

6º lugar: T-Cross (Volkswagen)

7º lugar: Ecosport (Ford)

8º lugar: Captur (Renault)

9º lugar: Duster (Renault)

10º lugar: C4 Cactus (Citroën)

Mudanças entre os Hatches premium e SUVs

A Revista Quatro Rodas fez um levantamento dos automóveis mais vendidos em 2019, com base nos dados da FENABRAVE, e fez um paralelo das vendas de 2010 para 2019. Segundo o site, a lista dos 10 veículos mais vendidos do ano de 2010 é dividida pelos hatches compactos, mas com intrusos como Chevrolet Classic, Fiat Siena e VW Voyage.

O Ford Ecosport foi o primeiro SUV que apareceu na lista, figurando na 15ª posição, com 43.037 unidades vendidas. Já na lista de 2019, temos 2 SUVs nas posições 9 e 10: o Jeep Renegade e Jeep Compass, respectivamente. Entre os sedãs, somente o Chevrolet Prisma teve seu espaço, ficando em 7º lugar.

Ônibus e caminhões

Não foram apenas os carros que venderam mais em 2019. O segmento de caminhões também teve um disparo de vendas: em 2019 cresceu 33% em relação a 2018. Foram 101.735 unidades emplacadas. Além disso, os ônibus também tiveram um excelente desempenho: cresceram 39% com suas 27.193 unidades vendidas.

Esses valores são bastante significativos, já que o setor de veículos pesados estava tentando se recuperar da queda recorrente a crise econômica dos anos 2014 a 2016. No entanto, com a melhora na economia e a queda da taxa básica de juros, o setor está se reerguendo aos poucos.

Esse foi o nosso artigo sobre os carros mais vendidos de 2019. As fontes consultadas para a construção deste texto foram os sites InfoMoney, Exame e Quatro Rodas. Continue lendo o nosso blog para mais artigos como este.

Comentários

Últimas notícias