Dúvidas sobre a nova placa Mercosul no Brasil? Saiba tudo agora!

Conheça mais sobre o novo sistema de placas de veículos que está sendo implementado no Brasil, os benefícios que elas irão trazer e também as mudanças que acontecerão.

06/06/2019

Você está se sentindo um pouco perdido em relação a nova placa Mercosul no Brasil? Calma, a gente te entende. Desde que o projeto foi lançado, em 2018, houveram diversas mudanças no quesito de segurança, que segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) visam a simplificação do sistema e também o corte de gastos. Por isso, separamos as informações mais atualizadas e relevantes para você ficar por dentro desse sistema que impacta diretamente o ramo automobilístico.

O que é essa placa, afinal?

Essa placa veicular é o novo padrão de identificação de carros no Brasil, resultado do acordo de países do Mercosul (Argentina, Paraguai, Uruguai e Brasil). O objetivo é de padronizar e facilitar a identificação dos automóveis nos países vizinhos, além de garantir uma maior segurança contra fraudes.

A placa usa as cores azul e branco em seu fundo, de forma padronizada. Porém, os números e letras terão cores diferentes que dependerão da finalidade de uso do veículo. Para carros particulares, a cor preta; carros comerciais, a cor vermelha, e assim por diante. O tamanho da placa, porém, permanece o mesmo da antiga: 40 cm de largura por 13 cm de altura.

Mais tecnologia e segurança

Que a nova placa traz vários elementos tecnológicos e mais segurança para evitar falsificações, isso é indiscutível. Ao invés de usar 3 letras e 4 números, como é a placa antiga, a placa Mercosul possui um novo esquema: 3 letras > 1 número > 1 letra > 2 números. Isso garante uma maior diversidade de combinações (e também sequências criativas!). Em cada unidade há um QR Code, que é um código bidimensional que permite rastrear as placas, além de permitir acesso às informações do carro em uma blitz, por exemplo.

Então preciso trocar a placa do meu carro?

Não! Muito se discutiu sobre isso, mas a nova proposta do governo foi de adotar a placa apenas em veículos 0km, no primeiro licenciamento, ou então em casos de furto ou dano do automóvel. Portanto, não será obrigatório trocar a placa na hora da transferência de proprietário, de mudança de categoria ou de município ou estado.

E a placa antiga, como fica?

Rodando por aí! A placa Mercosul não implicará em um fim para a versão cinza que tanto conhecemos. Ambos modelos estarão ativos pelas estradas. E caso você esteja se perguntando, essa placa já está por aí, sim! Segundo o Denatran, mais de 2 milhões de veículos já adotaram o novo padrão de placa. Atualmente, o Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Bahia e Amazonas já aderiram a este processo. O prazo para os demais estados se juntarem ao sistema recentemente se estendeu até dezembro de 2019.

Outras curiosidades

A Revista Quatro Rodas recentemente questionou o Denatran quanto a possibilidade de existirem combinações de placas “engraçadinhas”, como “PIN70”, “POX4”, “FDP”, etc. Como a nova placa mistura letras e números, as combinações podem ser hilárias. Mas o departamento alertou que alguns tipos de placas podem ser priorizados para transportes públicos, por exemplo, e depois estarão disponíveis para a escolha do usuário.

Quanto ao valor do novo padrão de placa, será de responsabilidade de cada estado, o que poderá variar. No Rio de Janeiro, por exemplo, o custo da nova placa caiu de R$ 219,35 para R$ 193,84.

Pronto! Você já está sentindo que sabe mais sobre as novas placas de carro no Brasil? Fique de olho no nosso blog para mais informações como esta!

Comentários

Sergio brito há 2 meses atrás disse:

Essa placa quando eu trocar de carro como fica a minha placa

Responder
Walison dos santos fernandes há 2 meses atrás disse:

Bom dia,moro em Santa luzia.
Fiz a transferência do meu carro e estão me obrigando a comprar a nova placa,Eles podem me obrigar a trocar minha ???
Minha placa é nova,só é a Mercosul.

Responder

Últimas notícias